O Escritório Regional da Organização Mundial da Saúde para África (OMS AFRO) convida os candidatos interessados ​​e elegíveis a apresentar candidaturas a um programa de bolsas para melhorar a gestão de emergências de saúde pública em África no âmbito da Equipa de Apoio à Gestão de Incidentes COVID-19 (IMST).

Descrição da Irmandade

A pandemia de COVID-19 continua a representar um desafio para os sistemas de saúde, particularmente na África. Cada novo aumento de casos e mortes estressa uma força de trabalho já sobrecarregada e sobrecarregada, sobrecarrega os recursos e afeta negativamente as operações de saúde no continente. A duração incerta da pandemia significa que as comunidades de saúde devem fornecer oportunidades de estabilidade e crescimento à força de trabalho de saúde à medida que se adapta à situação em andamento. A liderança em saúde é essencial para garantir a continuidade das operações com base na tomada de decisão eficaz e nas operações de resposta aprimoradas.

No entanto, a lacuna entre emergências e habilidades de gestão de saúde pública, liderança, política e pesquisa tornou-se cada vez mais evidente durante a pandemia.

Ter gestores de saúde pública bem preparados com as habilidades necessárias para gerenciar qualquer pandemia é, portanto, fundamental para a implementação de uma nova ordem de saúde pública que preparará os Estados Membros para detectar prontamente e responder eficazmente às ameaças à saúde pública.

Por meio de um programa de bolsas de três meses, a OMS AFRO procura apoiar 15 aspirantes a estudantes de mestrado, bolsistas de doutorado e gerentes e líderes de saúde pública de emergência (Fellows) na África na aquisição de habilidades e competências avançadas para criar estratégias, gerenciar e liderar programas de saúde que irão transformar positivamente a futura resposta de emergência de saúde pública no continente.

O programa de bolsas busca preencher as lacunas de gerenciamento de saúde pública de emergência e pesquisa para políticas e produzir gerentes e líderes versáteis e bem equipados, conforme exigido pelo Quadro de Resposta a Emergências da OMS e pelo Regulamento Sanitário Internacional (2005) para resposta a emergências. Além disso, procura navegar no ambiente complexo da prática de saúde pública para alcançar e manter um impacto positivo na saúde, política, negociação, parcerias e diplomacia da saúde.

A bolsa adotará uma abordagem híbrida, combinando compromissos presenciais com atividades baseadas em tecnologia, em consonância com o programa emblemático de Preparação e Resposta a Emergências (EPR) da OMS, que visa reforçar e ampliar a qualidade e o escopo da gestão de emergências de saúde pública na África nos próximos cinco anos.

Número de bolsas a serem concedidas

Serão concedidas 15 bolsas para:

  • Cinco alunos de mestrado;
  • Cinco estudantes de doutoramento;
  • Cinco especialistas em saúde pública de nível médio e sênior.

Critérios de elegibilidade

Para se qualificar, os candidatos devem atender aos seguintes critérios:

  • Ser cidadão de qualquer Estado Membro da OMS que trabalhe na COVID-19, com prioridade para cidadãos de Estados Membros da Região Africana da OMS.
  • Estar registrado em um programa de mestrado (bolsistas de mestrado).
  • Estar registrado em um programa de doutorado (PhD/DPhil Fellows).
  • Ser um funcionário em tempo integral (no setor público/privado ou acadêmico) com mestrado ou qualificação em saúde pública ou doutorado (bolsistas de carreira de nível médio ou sênior).
  • Ter experiência profissional em saúde pública (One Health, medicina, financiamento da saúde, economia da saúde, política de saúde, saúde animal, ciências sociais e saúde ambiental).
  • Possuir experiência relevante que tenha contribuído para o avanço da gestão de emergências de saúde pública em África.
  • Demonstrar potencial para uma gestão eficaz da saúde pública que pode impactar positivamente os resultados de saúde das populações.

· Desenvolver uma proposta viável que aborde os desafios estratégicos para melhorar a gestão das emergências de saúde pública no continente.

Como aplicar

  • Os candidatos devem apresentar os seguintes requisitos:
  • Um Curriculum Vitae recente
  • Confirmação de inscrição numa instituição académica (para bolseiros de mestrado e doutoramento)
  • Carta de emprego (especialistas de nível médio e sênior)
  • Uma declaração de motivação de 500 palavras para os alunos de mestrado descrevendo seus objetivos e planos para a bolsa.
  • Uma proposta de 2000 a 3000 palavras para todos os candidatos (mestrado, doutorando e especialistas de nível médio/sênior) descrevendo o projeto proposto com a seguinte seção:
    • Introdução do assunto da pesquisa
    • Relevância e pertinência do assunto
    • Breve revisão de literatura sobre o assunto
    • Objetivos
    • Plano de pesquisa e atividades
    • Uso potencial dos resultados da pesquisa
    • Conclusão

Prazo de envio

As inscrições devem ser feitas até: 13 de Novembro de 2022: EMAIL: whoafrofellowship@who.int

Benefícios da bolsa

A OMS AFRO fornecerá apoio financeiro aos bolsistas para cobrir as taxas de matrícula e pesquisa.

Categorias

Tags: