Prazo: 30 de agosto de 24

A Fundação “la Caixa” abre candidaturas para o Programa Work4Progress para criar emprego de boa qualidade para mulheres e jovens adultos em situações vulneráveis ​​na Índia, Moçambique e Peru.

O programa W4P promove plataformas de inovação social para ação e aprendizagem nas quais soluções inovadoras podem ser dimensionadas. O programa tem como foco a prototipagem de soluções de alto impacto identificadas em espaços de cocriação e aprendizagem colaborativa.

Objetivos
  • O principal objectivo é a criação de emprego para populações vulneráveis, principalmente em ambientes rurais da Índia, Moçambique e Peru , com especial ênfase nos jovens e nas mulheres.
  • Para o fazer, serão desenvolvidos negócios inclusivos e o seu impacto, sustentabilidade e resiliência serão maximizados através do estabelecimento e fortalecimento dos ecossistemas W4P que, no âmbito de uma rede de agentes locais, incluem serviços de apoio ao ecossistema empreendedor e serviços financeiros e não financeiros centrados nas necessidades locais. e desenvolvimento económico sustentável nas regiões em que o programa W4P opera.
  • Portanto, o foco deve permanecer na promoção de soluções multiagentes (envolvendo agentes privados e públicos, empreendedores sociais, sociedade civil , etc.) e multivariáveis ​​(atuando em vários níveis) para verdadeiras mudanças sistemáticas que proporcionem maior escala e sustentabilidade de os modelos propostos, aumentando assim o impacto nas comunidades.
  • Para desenvolver os subobjetivos, a chamada conta com dois modelos de financiamento:
    • Modelo de doação: 
      • Concepção, arranque, aceleração e dimensionamento de protótipos de negócios e serviços, procurando sempre a sua viabilidade comercial e financeira e gerando emprego de longo prazo para as populações das respectivas regiões.
        • Design de novos protótipos de média e grande escala associados ao portfólio de protótipos implementados pela Work4Progress, com especial enfoque na economia circular, na transição energética e na adaptação às alterações climáticas.
        • Incentivo ao acesso aos mercados do portefólio de protótipos implementados pela Work4Progress, com particular prioridade ao envolvimento do setor empresarial.
        • Desenvolvimento de inovações tecnológicas para melhorar a competitividade empresarial, incluindo a sua digitalização e dando prioridade a inovações que complementem as atividades implementadas pelo programa Work4Progress.
    • Modelo de financiamento reembolsável: 
      • Desenho e arranque de um esquema de financiamento que contribua para a aceleração e expansão de protótipos de negócios e serviços para:
        • Colmatar as lacunas de financiamento durante as fases iniciais da inovação e nas fases de crescimento das MPME, devido à falta de produtos adequados ou à elevada percepção de risco por parte dos investidores locais ou financiadores.
        • Dar apoio aos dois segmentos-alvo das MPME:
          • MPMEs de Impacto: As empresas desenvolvidas através dos protótipos do programa W4P que tratam dos objetivos de impacto do programa.
          • PME agregadoras ou impulsionadoras do ecossistema: As empresas do ambiente do ecossistema W4P que podem atuar como agregadoras (cooperativas, comerciantes ou prestadores de serviços) ou forças motrizes das cadeias de valor relacionadas com os protótipos do programa.
  • Com foco no desenvolvimento de ecossistemas e no networking, as candidaturas aos modelos da chamada podem ser combinadas estrategicamente na tentativa de implementar objetivos complementares:
    • Melhorar o acesso ao financiamento por parte da população beneficiária, especialmente mulheres e jovens.
    • Fortalecimento da colaboração entre setores (governo, setor social, academia e empresas) e networking.
    • Acesso a fontes de cofinanciamento (convocação, filantropia local, investimento de impacto, programas de subsídios de instituições estatais, etc.).
    • Sensibilização para o potencial de impacto e sistematização das melhores práticas e lições aprendidas.
    • Desenvolvimento de uma infraestrutura tecnológica e baseada em competências para os objetivos do concurso.
Informações sobre financiamento
  • Os modelos de financiamento serão os seguintes:
    • Modelo de doação: 
      • Propostas até um máximo de 800.000 euros, incluindo impostos, se aplicável:
        • Para redes de até um máximo de 4 instituições principais.
        • Com foco na dinamização do portfólio atual de protótipos em cada país, preferencialmente nas áreas geográficas de atuação, conectando-se aos mercados e projetando protótipos de maior escala conforme especificado na seção 2.
      • Propostas até um máximo de 250.000 euros, incluindo impostos, se aplicável: 
        • Para instituições candidatas que ainda não receberam fundos do programa Work4Progress.
        • Para redes de até 2 instituições no máximo (desde que uma delas seja local). Para este modelo também serão aceitas propostas particularmente inovadoras apresentadas por apenas uma instituição, desde que seja local.
        • Para projetos com foco no desenvolvimento de soluções particularmente inovadoras para empresas desenvolvidas nas plataformas Work4Progress nas áreas de:
          • comércio eletrônico.
          • Conexão com mercados e/ou cadeias produtivas de grandes empresas.
          • Tecnologia para melhorar a competitividade dos negócios inclusivos.
          • Instrumentos de financiamento inovadores.
          • Economia circular, criação de empregos verdes e transição energética para a competitividade empresarial.
    • Modelo de financiamento reembolsável: 
      • Propostas até um máximo de 500.000 euros, incluindo impostos, quando apropriado, para pilotar ou dimensionar um esquema de financiamento que busque a implantação de um ou vários instrumentos adequados e acessíveis para a maturidade e necessidades de financiamento das MPMEs de impacto apoiadas pelas redes Work4Progress ou PMEs agregadoras do ambiente do ecossistema Work4Progress.
      • O financiamento reembolsável é estabelecido sob os seguintes parâmetros, nos quais deve enquadrar-se o desenho do esquema de financiamento proposto:
        • Prazo de pagamento de recursos pela Fundação “la Caixa” até 2 anos.
        • Pagamentos anuais em conformidade com um plano de acção para implementar o regime de financiamento. Cada pagamento será aprovado mediante apresentação do plano de financiamento e aprovação da Fundação “la Caixa”.
        • O prazo para colocação de recursos nas MPMEs será adequado à aplicação dos recursos em consonância com as condições do instrumento de financiamento direto às MPMEs alvo, a ser definido pela instituição.
        • O acordo determinará a forma e a frequência do reembolso à Fundação “la Caixa” de acordo com o esquema proposto:
          • O prazo de reembolso será entre 3 e 5 anos, contando a partir do término do prazo de pagamento. Outros regimes de termos podem ser considerados, desde que sejam justificados na concepção e nas condições de recuperação dos instrumentos de financiamento direto destinados às MPME.
          • As estruturas que propõem pagamentos com base na participação nos lucros líquidos serão vistas com bons olhos.
Áreas Geográficas de Atuação 
  • Índia, Moçambique e Peru e, preferencialmente, as regiões onde o programa Work4Progress está actualmente a ser implementado, ou outras regiões onde é possível fazer ligações e criar sinergias com as actividades do programa Work4Progress.
  • No caso do modelo de financiamento reembolsável, a Fundação “la Caixa” reserva-se o direito de priorizar quaisquer propostas apresentadas para implementação em regiões com quadros regulamentares que favoreçam o investimento de impacto.
Critério de eleição
  • Modelo de doação 
    • Podem participar nesta convocatória redes de 2 a 4 instituições lideradas por uma organização sem fins lucrativos que apresentem uma proposta para fortalecer qualquer uma das plataformas Work4Progress existentes de acordo com os objetivos gerais e complementares descritos na Seção 2.
    • Requisitos
      • As instituições líderes da proposta deverão atender aos seguintes requisitos:
        • Devem ser instituições sem fins lucrativos.
        • Eles devem ter um relatório de auditoria de contas.
        • Devem ter pelo menos 5 anos de experiência no combate à pobreza , na geração de emprego, na cooperação internacional e/ou na inovação, especialmente tecnológica.
        • Se forem instituições espanholas ou internacionais, deverão estar acompanhadas por pelo menos uma instituição do país onde a proposta será implementada.
        • Se forem instituições espanholas ou internacionais, deverão comprovar pelo menos 3 anos de experiência no país onde a proposta será implementada.
        • Se as instituições não forem espanholas, deverão comprovar experiência de colaboração com organizações e/ou organismos multilaterais espanhóis (PNUD, etc.).
        • Qualquer experiência específica nas áreas geográficas onde operam as redes Work4Progress será considerada particularmente positiva.
    • As redes devem incluir um ou mais dos seguintes tipos de parceiros (deve ser apresentada justificação caso não estejam incluídos):
      • Incubadoras e aceleradoras de empresas sociais com presença nos países-alvo.
      • Empresas locais da economia social e associações empresariais e outros articuladores do ecossistema empresarial social, startups, pequenas empresas locais sediadas nos países de operação, cooperativas e similares, desde que os custos incorridos por essas associações e organizações como parte das suas propostas de do programa Work4Progress são exclusivamente diretos e que as funções e responsabilidades destas instituições estão claramente definidas na proposta e refletidas no orçamento. Em nenhuma circunstância serão aceites os custos estruturais de tais instituições.
    • As redes que incorporem os seguintes tipos de parceiros serão, além disso, consideradas muito favoravelmente:
      • Instituições das áreas acadêmica e de pesquisa dos países de atuação.
      • Instituições de microfinanciamento ou investimento de impacto social dos países onde operam.
  • Modelo de financiamento reembolsável 
    • Podem participar nesta chamada redes de 2 a 4 instituições lideradas por uma organização sem fins lucrativos ou com fins lucrativos especializada em financiamento e com interesse social que apresentem uma proposta de esquema para a sustentabilidade e escala das MPME nos ecossistemas Work4Progress. Especialmente as propostas inovadoras apresentadas por instituições locais serão valorizadas positivamente.
    • Requisitos
      • As instituições líderes da proposta deverão atender aos seguintes requisitos:
        • Devem ser instituições sem fins lucrativos ou, se tiverem fins lucrativos, devem especializar-se no desenvolvimento da atividade e ter interesse social (instituições de microfinanciamento ou instituições financeiras de desenvolvimento ou fundos de investimento de impacto social).
        • Devem possuir relatório de auditoria de contas, com demonstrações financeiras completas, notas e parecer do auditor, quando aplicável.
        • Deverão ter experiência comprovada de pelo menos 5 anos na gestão de instrumentos de financiamento ou investimentos de impacto social em áreas relacionadas com o combate à pobreza, geração de emprego, desenvolvimento de setores produtivos, cooperação internacional e/ou inovação, especialmente tecnológica, nos países do Work4Progress. programa. Devem possuir relatórios de status do portfólio, gestão e qualidade.
        • Se forem instituições espanholas ou internacionais, deverão estar acompanhadas por pelo menos uma instituição do país onde a proposta será implementada.
        • Se forem instituições espanholas ou internacionais, deverão comprovar pelo menos 3 anos de experiência no país onde a proposta será implementada.
        • Qualquer experiência específica nas áreas geográficas onde operam as redes Work4Progress será considerada particularmente positiva.
  • O seguinte será avaliado positivamente para ambos os modelos:
    • A rede de instituições já está ligada ou gera novos laços e atividades para inovar e maximizar o impacto no âmbito dos ecossistemas Work4Progress existentes.
    • As redes promovem a apropriação local através de uma maior presença de parceiros locais e da adaptação dos custos estruturais sempre que possível.
    • Instituições com certificação de qualidade.
    • Experiência comprovada em networking e flexibilidade para fazer parte de uma plataforma de inovação social .
    • Participação em órgãos, redes e plataformas de coordenação e colaboração.
    • Experiência comprovada na colaboração com autoridades locais nos países e regiões onde operam as redes Work4Progress.
    • Pessoal experiente disponível baseado nas áreas geográficas das redes Work4Progress.
    • Inclusão na proposta de parceiros, confirmados ou potenciais, com capacidade ou vontade de se tornarem potenciais co-financiadores; recomenda-se, portanto, o fornecimento de cartas de compromisso.
Inelegível
  • Excluem-se as autoridades públicas e organizações e organismos internacionais ou multilaterais (serão consideradas propostas de instituições privadas com participação pública e mandato de impacto social).
  • As instituições candidatas poderão apresentar uma proposta para cada modelo (doação e financiamento reembolsável), desde que se justifique a complementaridade estratégica de ambas as propostas e, em todos os casos, as atividades, estrutura ou orçamentos não sejam duplicados. Os agentes da rede podem ou não ser os mesmos em ambas as propostas, embora seja valorizada uma estratégia com uma abordagem sistémica e de fortalecimento da rede.
  • A instituição candidata poderá apresentar uma proposta como instituição líder e fazer parte de uma rede apresentada em outra proposta da qual não seja líder. Neste caso, a complementaridade estratégica de ambas as propostas será vista com bons olhos e, em todos os casos, o facto de as atividades, a estrutura ou o orçamento não serem duplicados.
  • As instituições com projetos em curso no âmbito do programa Work4Progress que se candidatem a uma fase subsequente deverão apresentar os relatórios finais ou, na sua falta, um relatório técnico e económico de pré-finalização, incluindo uma justificação e auditoria de pelo menos 80% dos fundos atribuídos pelo Fundação “la Caixa”. Nos casos em que ainda não tenha sido possível executar 80 % dos fundos atribuídos, o planeamento detalhado dos fundos autorizados e/ou de implementação pendente deve ser anexado à documentação exigida acima e, em todos os casos, estes devem ser implementados no início do fase subsequente.
  • Os custos estruturais das empresas ou organizações com fins lucrativos não serão financiados.

Para mais informações, visite Fundação “La Caixa” .

Categorias

Tags:

pt_PTPortuguese