Prazo: 25-Jan-24

A Fundação Bill & Melinda Gates, o Escritório de Desenvolvimento Estrangeiro, da Commonwealth e do Canadá e o Centro Internacional de Pesquisa para o Desenvolvimento (IDRC) do Canadá estão investindo CAD13,5 milhões iniciais para liderar, por meio do IDRC, um fundo para sistemas pecuários inteligentes para o clima (CSLS) na África.

APRENDA A CRIAR PROPOSTAS IMPACTANTES

Webinar #1 – Nota de conceito: Chaves para propostas de projetos bem-sucedidas

Webinar #2 – Redação de Propostas: Desenvolvendo Aplicações de Financiamento WinnableRESERVE SEU LUGAR

O foco do fundo será desenvolver novas tecnologias e modelos de negócios de pecuária inteligentes para melhorar a produtividade animal, promover a adaptação climática e reduzir a intensidade de emissões para pequenos criadores de gado em hotspots climáticos na África.

A programação do CSLS terá duas linhas de pesquisa:

  • inovações climaticamente inteligentes em sistemas pecuários
  • modelos de entrega para comercializar e escalar inovações maduras e inteligentes para o clima
Áreas Temáticas
  • As notas conceituais precisarão se basear na abordagem de um ou dois desses quatro temas. Cada um dos quatro temas apresenta exemplos de subtemas que os candidatos podem abordar em seu projeto.
    • Manejo de água, pastagens e ração
      • Melhorar a fiabilidade dos recursos hídricos e a resiliência à seca: Esta prioridade centra-se no aumento da fiabilidade dos recursos hídricos para o gado e na melhoria da resiliência às condições de seca. Isso pode envolver a implementação de estratégias de gestão da água, como armazenamento de água, irrigação eficiente e práticas de conservação de água.
      • Utilização eficiente dos bio-recursos: O objetivo é otimizar o uso dos biorecursos disponíveis, em especial os recursos hídricos, para garantir a produção pecuária sustentável. Isso envolve o emprego de práticas que minimizam o desperdício e maximizam a eficiência dos recursos.
      • Produção de forragem climaticamente inteligente: A iniciativa envolve o desenvolvimento e a adoção generalizada de tecnologias e inovações pecuárias inteligentes para o clima. Essas tecnologias devem permitir a produção de forragem de alta qualidade e adaptada às condições agroecológicas locais, garantindo a disponibilidade de ração nutritiva para o gado, mesmo em cenários climáticos em mudança.
      • Corredores de pastagem: A implantação e melhoria dos corredores de pastagem são essenciais. Isso inclui melhorar a conectividade das áreas de pastagem, melhorar os padrões de movimentação do gado e usar práticas de transumância para otimizar a utilização da pastagem.
      • Envolvimento das mulheres e dos jovens: Uma das principais metas é envolver pelo menos 30% das mulheres e jovens em atividades de produção de forragem. Isso promove a diversidade de gênero e geração no setor pecuário, ao mesmo tempo em que promove a inclusão e o empoderamento.
      • Gestão eficaz das pastagens: A implementação de boas práticas de gestão das pastagens é crucial para a manutenção de zonas de pastoreio saudáveis. Estas práticas ajudam a prevenir o sobrepastoreio, a degradação dos solos e a desertificação, garantindo a sustentabilidade a longo prazo da pecuária.
      • Manejo e processamento pós-colheita: Essa iniciativa enfatiza o manejo e o processamento pós-colheita efetivos de forragens e produtos de origem animal. Inclui estratégias para conservar e armazenar forragens e produtos derivados de animais, reduzir o desperdício e garantir um abastecimento alimentar estável face aos desafios climáticos.
    • Sistemas de conhecimento indígenas, dados climáticos e gestão
      • Documentando práticas inteligentes para o clima: Essa iniciativa envolve documentar inovações e práticas inteligentes para o clima existentes que foram testadas em diferentes contextos. Esse conhecimento servirá como um recurso valioso para adaptar o manejo do gado às mudanças climáticas.
      • Validação e disseminação das abordagens tradicionais: A coleta, validação e disseminação de conhecimentos e abordagens tradicionais visam aumentar a resiliência e a produtividade da pecuária. Isso inclui reconhecer e promover práticas indígenas que se mostraram eficazes no manejo da pecuária.
      • Dados sobre as emissões de gases com efeito de estufa: A coleta e o compartilhamento de dados sobre as emissões de GEE de vários sistemas pecuários é um aspecto fundamental do trabalho. A pesquisa se concentra em compreender as ligações entre práticas alimentares, genética e emissões, bem como avaliar o impacto de diferentes práticas de manejo sobre as emissões.
      • Tradução do conhecimento local: A tradução do conhecimento local e indígena em inovações práticas e indicadores é essencial para transformar os sistemas de produção pecuária e as cadeias de valor. Esse processo garante que a sabedoria tradicional seja integrada às práticas modernas. Ele inclui todos os sistemas de alerta precoce indígenas que foram usados para eventos como secas, inundações e padrões de chuva.
      • Ferramentas de apoio à decisão: Desenvolvimento de ferramentas de apoio à decisão, tais como bases de dados, aplicações, mapas, policy briefs, briefs técnicos e folhas de extensão. Essas ferramentas auxiliam as partes interessadas na tomada de decisões informadas relacionadas ao manejo de gado inteligente para o clima.
      • Disseminação de informações: A iniciativa inclui a divulgação de informações inteligentes em matéria de clima, regimes de seguro de animais e forragens e outras informações relevantes para as mulheres, os jovens e os agricultores do sexo masculino. O foco é usar o conhecimento existente, ao mesmo tempo em que se baseia nele para melhorar as habilidades, as tecnologias e o acesso à informação.
    • Integração das energias renováveis: economias circulares
      • Integração com sistemas agropecuários: A iniciativa tem como foco a integração de sistemas pecuários com outros ecossistemas, incluindo sistemas agroflorestais e silvipastoris (agricultura regenerativa). Os benefícios da agricultura regenerativa incluem a melhoria da qualidade das pastagens, a diminuição da erosão e o aumento da retenção de água. Esta abordagem promove o uso sustentável da terra, combinando o pastoreio do gado com o cultivo de árvores, melhorando os serviços ecossistêmicos e a biodiversidade.
      • Integração com a lavoura: A colaboração com a agricultura agrícola envolve o uso de resíduos vegetais como forragem para a pecuária (produção circular de ração) e a utilização de esterco animal como fertilizante para a produção agrícola (pecuária circular). Essa abordagem circular reduz o desperdício, melhora a ciclagem de nutrientes e melhora a produtividade geral da fazenda.
      • Bioenergia e redução de emissões: A implementação de soluções de bioenergia e fertilizantes inovadores desempenha um papel crucial na redução das emissões de GEE dos sistemas pecuários. Ao utilizar fontes de energia renováveis na fazenda (por exemplo, o estrume pode ser usado para gerar biogás por meio da digestão anaeróbica) e otimizar o manejo de nutrientes, as emissões são minimizadas, contribuindo para práticas inteligentes para o clima.
      • Tecnologias de sequestro de carbono: O programa promove ativamente a aplicação de tecnologias estabelecidas de sequestro de carbono no terreno. Essas tecnologias ajudam a capturar e armazenar carbono nos solos e na vegetação, contribuindo para os esforços de mitigação das mudanças climáticas e, ao mesmo tempo, melhorando a saúde e a resiliência do solo.
    • Saúde animal
      • Produtividade: Problemas de saúde do gado, como parasitas gastrointestinais em ruminantes, têm um impacto nos padrões de ruminação e nas emissões de GEE. A redução das doenças do gado, especialmente entre pequenos agricultores e pastores, reduzirá as emissões e melhorará a produtividade do gado. A investigação deve também considerar o controlo custo-efetivo das doenças dos ruminantes, especialmente os sistemas de saúde animal baseados na comunidade.
      • Tecnologias para monitoramento de doenças: A pecuária de precisão envolve o uso de tecnologias avançadas, como sensores, análise de dados e automação para monitorar e gerenciar a produção pecuária. Essas tecnologias permitem o monitoramento em tempo real da saúde, comportamento e produtividade dos animais, permitindo que os agricultores tomem decisões informadas sobre o manejo alimentar, prevenção de doenças e reprodução.
      • Vacinas: É fundamental tornar as vacinas disponíveis e acessíveis e realizar pesquisas para aumentar a aceitação de vacinas de gado na África. Enfrente os desafios específicos de gênero no acesso a serviços de saúde animal, oferecendo vacinas animais de baixo custo e rápidas, ao mesmo tempo em que desafia as normas de gênero.
Informações sobre financiamento
  • Eles pretendem fornecer financiamento para até seis projetos de pesquisa de até um máximo de CAD 1.500.000 cada por 36 meses.
Critérios de Elegibilidade
  • Somente serão consideradas as notas conceituais que atendam aos seguintes critérios de elegibilidade.
    • A organização candidata principal deve ser uma instituição africana (pública ou privada). Será a instituição administradora.
    • O projeto mostra um consórcio equilibrado em termos de gênero, sem comprometer a expertise necessária para atingir os objetivos de cada nota conceitual.
    • Os consórcios são preferencialmente compostos por pesquisadores, organizações de agricultores, serviços de extensão, serviços financeiros e grupos de mulheres.
    • Candidatos da academia e organizações do setor público e privado com forte foco em pesquisa são elegíveis para esta chamada global.
    • Os candidatos dos sistemas da Organização das Nações Unidas (ONU) não são elegíveis para se candidatarem a esta chamada como organizações líderes ou co-candidatas. Organizações da ONU podem participar como organizações terceirizadas.
    • Os candidatos do Grupo Consultivo sobre Centros Internacionais de Pesquisa Agrícola (CGIAR) não são elegíveis como organização líder, mas são elegíveis como co-candidatos ou organizações terceirizadas.
    • No máximo, uma pessoa pode se candidatar como investigador principal, apenas para um projeto.
    • Aplicações em vários países são incentivadas.
Inelegível
  • As notas conceituais que não serão consideradas são aquelas que:
    • não articulam claramente as considerações de gênero
    • compreendem consórcios (equipes de pesquisa de diversas instituições financiadas envolvidas em cada projeto) sem um parceiro LMIC
    • foco no desenvolvimento de políticas
    • são prejudiciais ao meio ambiente
    • foco na conservação da vida selvagem
    • foco no desenvolvimento ou apoio de infraestrutura (por exemplo, perfuração de poços)
    • baseiam-se em subvenções ou subsídios aos agricultores
    • não incluem um parceiro do setor privado

Para mais informações, visite International Development Research Centre.

Categorias

Tags: