A 19.ª Escola de verão da Migração proporcionará aos participantes a oportunidade de conhecerem as recentes tendências na investigação sobre a governação transnacional da migração internacional, asilo e mobilidade.

Para alcançar os seus objectivos, os conhecimentos científicos de alto nível serão misturados com uma ampla margem para os participantes discutirem as suas próprias ideias e desenvolverem uma perspectiva reforçada sobre o seu próprio desenvolvimento profissional e de carreira.

A Escola de verão seguirá uma abordagem orientada para os problemas, de modo a encorajar o envolvimento crítico. Os participantes serão apoiados por extenso material de apoio, debates, trabalho de grupo, sessões individuais com tutores e sessões durante as quais os participantes poderão apresentar os seus próprios projectos.

A Escola de verão terá um enfoque global, abordando os seguintes oito tópicos substantivos através dos contributos de professores e investigadores do Centro de Política de Migração, complementados por distintos oradores principais:

  • Condutores de migração
  • Impactos das migrações
  • Governação das migrações
  • Atitudes migratórias
  • Migração irregular
  • Migração laboral
  • Cidadania e integração
  • Asilo e protecção dos refugiados

A Escola de verão oferece uma oportunidade única de tirar partido das instalações de investigação do Instituto Universitário Europeu (incluindo a Biblioteca) e de trabalhar em rede com uma mistura enriquecedora de estudantes pós-graduados, funcionários públicos, funcionários de organizações internacionais, representantes de ONG e outras organizações da sociedade civil, jornalistas, analistas políticos, e professores de todo o mundo. Pode seguir as actualizações no Twitter com a hashtag #MPCSummerSchool.

Formato
Um objectivo chave da Escola de verão é criar uma experiência de colaboração para todos os participantes. As perspectivas combinadas de abordagens políticas, económicas, sociológicas, legais, antropológicas e baseadas na prática do estudo da migração proporcionarão aos participantes uma compreensão mais profunda de um dos fenómenos mais complexos e multifacetados que afectam os governos e a sociedade em todo o mundo. O formato de ensino combina as seguintes actividades:

  • Seminários diários com ênfase em sessões de perguntas e respostas e exercícios de grupo
  • Conteúdo pré-gravado, incluindo palestras, entrevistas, vídeos de fundo, etc.
  • Sessões plenárias com oradores de alto nível
  • Atribuições individuais e em grupo
  • Painéis para os participantes apresentarem os seus próprios projectos de investigação/profissionais
  • Sessões de consulta individual com o pessoal docente
  • Um certificado de participação

Ao longo dos 10 dias, antecipamos cerca de 60 horas de contacto apoiadas por uma variedade de materiais de apoio. Os materiais do curso compreendem uma combinação de leituras, estudos de caso, exercícios baseados em problemas, clips curtos. Todos os materiais serão carregados em linha antes do início da Escola de verão. Daremos tempo para a leitura e preparação para as diferentes sessões durante a Escola de verão. Isto permitirá um trabalho autopacífico, bem como facilitará o intercâmbio activo entre participantes e docentes ao longo do curso.

Além disso, os participantes serão divididos em pequenos grupos de trabalho. Estes grupos reunir-se-ão regularmente durante a Escola de verão para trabalhar sobre uma questão-chave para preparar uma apresentação para as sessões plenárias de encerramento.

Data
A 19.ª Migration Summer School terá lugar entre segunda-feira, 26 de junho e sexta-feira, 7 de julho de 2023. Os participantes deverão chegar a Florença no domingo, 25 de junho e partir no sábado, 8 de julho de 2023.

Elegibilidade
As candidaturas bem sucedidas para a Escola de verão satisfarão os seguintes critérios:

  • Um mestrado relevante ou experiência equivalente;
  • Uma sólida formação profissional e/ou de investigação em migração internacional;
  • Um excelente conhecimento de trabalho (fala e escrita) de inglês;
  • A disponibilidade para assistir a todas as sessões de ensino do programa.

Os investigadores, funcionários públicos, jornalistas, professores e profissionais de agências intergovernamentais e governamentais trabalhando em áreas relacionadas com a migração são encorajados a candidatar-se.

Taxas
A taxa é de 2000 euros e inclui: todas as propinas, todos os materiais do curso, acesso à biblioteca do EUI, acesso wifi no EUI, actividades sociais, almoços e intervalos para café em dias de conferência, transporte local.
Os custos de alojamento serão cobertos pelos participantes. O secretariado do MPC apoiará os candidatos seleccionados na procura do alojamento.

Bolsas de estudo
Sete bolsas de estudo serão financiadas pela Escola de Governação Transnacional (EUI) com base no mérito. As bolsas de estudo cobrirão as propinas, viagens e alojamento e serão concedidas a candidatos excepcionais que se candidatem de economias de baixo e médio-baixo rendimento em África e na Ásia, conforme os seguintes critérios:

  • Estudantes de doutoramento ou académicos em início de carreira, profissionais em início ou meio de carreira (por exemplo, na política, função pública, meios de comunicação e organizações não governamentais), capazes de demonstrar tanto a experiência profissional como o potencial para a excelência futura na esfera política;
  • indivíduos genuinamente envolvidos em questões políticas relacionadas com a migração, quer através da inscrição num programa de doutoramento, quer através da demonstração de experiência substancial de carreira relevante;
  • Automotivados, capazes de apresentar uma explicação clara dos motivos e de como o candidato beneficiará da participação na escola de verão;
  • Fluente em inglês, escrito e falado.

Os candidatos só podem apresentar uma candidatura, quer para um lugar de pagamento integral, quer para uma bolsa de estudo. As bolsas de estudo não se destinam a participantes que possam ser financiados pelas suas próprias instituições.

Viagens
Todos os participantes (excluindo os participantes a quem é atribuída uma bolsa de estudo) são gentilmente convidados a organizar e cobrir as despesas das suas viagens de e para Florença, assim como os seus transportes locais em Florença.

Como candidatar-se
As candidaturas devem ser feitas através da apresentação de um formulário preenchido até 27 de fevereiro de 2023 às 22 horas. Lamentamos que as candidaturas apresentadas após a data limite não sejam consideradas.

Candidata-te aqui.

Categorias

Tags: