REACH – uma incubadora de segunda geração europeia para start-ups e SMEs alimentadas por dados anunciou o 1º Edital para Startups para facilitar o desenvolvimento de soluções inovadoras confiáveis e seguras baseadas em dados industriais e pessoais.

O principal objetivo da REACH é lançar uma incubadora de segunda geração sustentável em toda a Europa para start-ups e MPS orientadas a dados. A incubadora tem como objetivo estimular a geração de 100 ideias de negócios das OMS e selecionar entre eles 30 casos de negócios sólidos baseados em inovação baseada em dados, nascidos de experimentações em cadeias de valor de dados seguras e confiáveis em diversos setores. Isso, com o objetivo de lançar novos produtos e serviços alimentados por dados ao mercado e alavancado pelas capacidades dos melhores DIHs baseados em dados na Europa.

A REACH apoiará o candidato selecionado por meio de um programa de 11 meses, onde especialistas em diversas áreas fornecerão uma metodologia de trabalho bem-sucedida, acesso a infraestrutura e serviços de ponta, treinamento em temas relacionados a negócios e dados, coaching, mentoria, visibilidade e apoio à construção da comunidade.

Esta 1ª Chamada Aberta aceitará 30 submissões lideradas e executadas por PMs/startups, ativamente envolvidas em atividades de pesquisa, desenvolvimento e aplicação. Os projetos selecionados devem ter potencial para implicar um avanço substancial no estado da arte, fornecendo novos serviços com potencial para melhorar o Mercado Europeu de Dados (ou seja, soluções orientadas a dados que melhorem a exploração de ativos de dados)e/ou alcançar o mercado no curto prazo.

Faixas

O edital será dividido em três faixas de participação. Os candidatos devem se inscrever em um deles:

TEMA -DRIVEN (Faixa 1):

  • Os temas da Cadeia de Valor de Dados (DVC) intersetoriais a serem abordados pelos participantes foram definidos pelo consórcio REACH. Esses temas de DVC são Desafios de Dados sobre cadeia de valor de dados seguros e confiáveis (por exemplo, turismo, energia, saúde e seguros, manufatura/indústria…).
  • Os candidatos selecionarão o tema na página Tema dos DVCs reach e, em seguida, escolherão um desafio do REACH Challenge Catalogue (marcado como sendo Orientado pelo Tema), na fase de inscrição.
  • Haverá duas categorias temáticas DVC diferentes:
    • Temas individuais de DVC: compostos por um único experimento.
    • Temas colaborativos de DVC: compostos por experimentos complementares e individuais.
  • Os conjuntos de dados a serem usados nesta faixa podem ser uma combinação do seguinte:
    • Os dados fornecidos pelos provedores de dados REACH e disponíveis no CATÁLOGO DE Dados REACH.
    • Conjunto de dados ou conjuntos de dados, externos ao REACH Data Catalogue (ou seja, dados abertos), desde que o requerente tenha direitos de acesso e processamento dos dados em conformidade com as normas de proteção de dados e tenha permissão legal para incluí-los em uma solução comercial.
    • Conjunto de dados ou conjuntos de dados fornecidos pelos candidatos ao Data Provider/s trazem para o projeto.
  • Nem sempre é necessário ter uma combinação de conjuntos de dados para demonstrar o DVC na experimentação. Os candidatos são encorajados a usar conjuntos de dados fornecidos pelos provedores de dados REACH. 50% dos candidatos selecionados para o Tema-Driven usarão conjuntos de dados do Catálogo de Dados REACH.

READY-MADE (Faixa 2):

  • Os aplicativos lidarão com desafios definidos pelos provedores de dados REACH de acordo com as necessidades detectadas em seu mercado. Os candidatos selecionarão o desafio a ser resolvido a partir do Catálogo de Desafios REACH (marcado como sendo Pronto), na fase de inscrição. O uso de conjuntos de dados de diferentes setores ou campos para criar DVCs intersetorial é incentivado.
  • Os candidatos são incentivados a combinar esses conjuntos de dados disponíveis no Catálogo REACH com outros setores (ou seja, dados abertos). Pelo menos 20% dos experimentos selecionados nesta faixa de participação serão intersetos.

LIVRE ESCOLHA (Faixa 3):

  • Os candidatos criarão novos DVCs trazendo seu próprio provedor de dados/s e/ou seus próprios conjuntos de dados com aqueles já facilitados dentro do Catálogo de Dados REACH. O requerente, uma única PME, aplicará juntamente com seu próprio Provedor de Dados/s (pelo menos um) propondo um desafio conjunto a ser resolvido.
  • Os candidatos são incentivados a combinar conjuntos de dados de diferentes setores. Pelo menos 10% dos experimentos selecionados nesta faixa de participação serão intersetorialmente.

IMPORTANTE: Para a Faixa 1 (TEMA ORIENTADA) a Faixa 3 (LIVRE ESCOLHA), se o solicitante levar seu próprio provedor de dados, o provedor de dados terá que cumprir as regras de elegibilidade do país (seção 4.2) e seguir as mesmas regras dos provedores de dados REACH atuais. Resumindo:preencher o formulário de solicitação dos Provedores de Dados, conforme indicado no Formulário de Inscrição a ser preenchido pelo Requerente.

  • Para assinar um Memorando de Entendimento com o coordenador do projeto REACH, Commissariat a l’Energie Atomique et aux energies alternatives (CEA), no momento da aplicação e antes de 1º de abril de 2021. O modelo MoU está disponível aqui.
  • Assinar o Contrato de Sub-Concessão em caso de seleção do Requerente antes do início da incubação em abril de 2021. Um modelo de Contrato de Sub Concessão está disponível aqui.
  • Forneça acesso aos dados e assistência ao Sub-beneficiário se selecionado.
  • Participar das reuniões com a Subsempresa organizada pelo projeto e nas avaliações nos respectivos pitches e eventos, se selecionados.

Benefícios

  • Financiamento gratuito de capital até €120.000: Financiamento sem equidade em cascata para organizações financiarem suas inovações
  • Acesso a grandes corporações e seus conjuntos de dados industriais: Uma gama de Provedores de Dados provenientes de diferentes setores oferecendo seus dados e desafios corporativos para inovações experimentais
  • Acesso a habilidades digitais e de negócios: Mentoria de dados e coaching de negócios estarão disponíveis para as empresas ajudarem a desenvolver seus experimentos e transformá-los em soluções prontas para o mercado
  • Entre na caixa de ferramentas para obter cadeias de valor de dados seguras e confiáveis: Ferramentas prontas para uso uma tecnologia de última geração para aumentar a confiança e a segurança no compartilhamento e troca de dados (blockchain, anonimização de dados e minimização de componentes e ferramentas para o desenvolvimento de aplicativos confiáveis por design)
  • Infraestrutura de computação de big data: Infraestrutura de Big Data para hospedar experimentos e facilitar o desenvolvimento de soluções alimentadas por dados em pouco tempo
  • Acesso ao investimento privado: Uma rede de investidores corporativos e privados engajados em selecionar e potencialmente investir em empresas promissoras com grande potencial de crescimento e mercado.
  • Visibilidade: REACH oferecerá visibilidade ecossistêmica e organizacional para novas parcerias e oportunidades de negócios

LocalizaçãoAmbas as SMEs e DPs devem ser estabelecidas em um país elegível para o Horizon2020:

  • Os Estados-Membros (MS) da União Europeia (UE), incluindo as suas regiões mais externas;
  • Os Países e Territórios Ultramarinos (OCT) vinculados aos Estados-Membros;
  • H2020 Países associados: de acordo com a lista atualizada publicada pela CE. Os candidatos do Reino Unido são elegíveis sob as condições estabelecidas pela CE para a participação do H2020 no momento do prazo final da chamada, desde que haja um ajuste com qualquer um desses desafios de chamada.

Critérios de elegibilidade

  • Os candidatos aceitos para chamadas abertas REACH são start-ups sob a forma de SMEs, que se encaixam com as faixas de participação propostas:
    • Experiência de PME individual: PMEs ou Startups orientadas a dados resolvendo desafios e experimentos.
    • Experimento SME colaborativo: Várias PMEs baseadas em dados realizarão diferentes experimentos sob um tema DVC comum ou o desafio do Provedor de Dados. Essa forma de colaboração será fomentada pelos parceiros da REACH, por exemplo, identificando sinergias entre os candidatos ao longo da incubação e facilitando sua colaboração. O consórcio vai mirar 20% dos experimentos que avançam nesse esquema colaborativo para contribuir com o conceito de DVC.
    • O uso de ferramentas de big data é necessário.
    • Singularidade da proposta.
  • Os candidatos aceitos para chamadas abertas REACH são start-ups sob a forma de SMEs. Uma PME será considerada como tal se realizar com a Recomendação da Comissão 2003/361/CE e o guia de usuário SME. Como resumo, os critérios que definem uma PME são:
    • Contagem de funcionários em Unidade de Trabalho Anual (AWU) com menos de 250.
    • Faturamento anual menor ou igual a €50 milhões ou total de balanço anual, menor ou igual a € 43 milhões.

https://www.reach-incubator.eu/open-calls/startups/

Categorias